Man in the Arena: meu videocast com @LeoKuba #MitA

Leo Kuba e eu estamos lançando um videopodcast mensal sobre negócios, empreendedorismo, internet e vida digital (seja lá o que isso for rs..). A ideia surgiu numa cnversa com o Leo, ele me convidou e eu topei na hora. O vídeo acima é o episódio #000. Assista e de sua opinião.

Nas gravações ainda não sabíamos o nome que o programa iria ter. Falamos de muitas coisas, demos risadas, falamos bobagens. Foi bem divertido. E falamos de muitas coisas que acreditamos também.

Uma das coisas foi a citação do discurso Man in the Arena, feito pelo presidente nos EUA, Theodore Roosevelt. O básico desse discurso é o valor da pessoa que está no meio da arena, lutando, dando a cara para bater. Se arriscando, podendo ganhar, podendo perder. Há muito mais valor nisso do que quem está na platéia comentando, criticando, avaliando. Falamos sobre isso entre as gravações, de que é muito mais importante e valioso estar na “briga” do que ser o doutor da vida, comentando e criticando tudo, sem fazer, sem realizar. Durante a semana, depois da gravação, Luiz Murillo, um amigo nosso que entende de vídeo, sugeriu: que tal dar o nome do videopodcast de Man in the Arena? Topamos na hora. Pareceu um nome que estava esperando ser descoberto. E já criamos a hashtag #MitA.

Aproveitando esse primeiro vídeo, que fizemos totalmente no espírito #MitA, ou seja, não está perfeito, mas estamos lutando, trabalhando, faço abaixo alguns comentários sobre negócios que acredito e que estão alinhados com o #MitA. Provavelmente nem tudo o Leo Kuba vai concordar, mas acredito que ele vai fazer os comentários dele também.

  • Faça, comece. O momento certo nunca vai chegar. Você vai ser novo demais, ou velho demais. Terá pouco dinheiro, ou pouco tempo.
  • Esqueça os críticos. Acredite em você. Tem muita gente especialista em afundar os sonhos dos outros.
  • Escute os críticos, procurando tirar o que tem de melhor, aprender alguma coisa.
  • Trabalhe em algo que vale a pena. Em algo que você acredita.
  • Esteja preparado para “apanhar”. As coisas dão errado, você rejeitado. Suas ideias são reprovadas. É preciso persistência. É preciso continuar, mesmo que cansado, desanimado.
  • Siga em frente. O sucesso é ir de fracasso em fracasso sem desanimar, já disse Churchhill, que teve seu grande sucesso depois dos 60 anos.
  • Não espere muito dos outros. Ninguém vai te dar nada. Tudo que é seu, você que terá que pegar, que conquistar.
  • É claro que se você tiver esse espírito, você vai conhecer muita gente boa, que vai te ajudar, te ensinar, te animar. Os verdadeiros amigos valem ouro.
  • Procure se divertir. Trabalhe duro, mas aproveite. Se você gosta do que faz e acredita no seu negócio isso não vai ser tão difícil quanto parece.
  • Tenha uma causa, um mantra. Trabalhar por algo maior do que apenas o dinheiro e te ajuda a ir sempre mais longe, quando você não ganha nada e também quando o negócio já dá resultado financeiro.

Obrigado Leo pelo convite. E vamos aos próximos. Nosso amigo Edu Carvalho acompanhou a primeira gravação e já blogou o vídeo antes de mim. Até o Techcrunch já usou esse discurso.

Leia o trecho mais famoso do discurso:

It is not the critic who counts; not the man who points out how the strong man stumbles, or where the doer of deeds could have done them better. The credit belongs to the man who is actually in the arena, whose face is marred by dust and sweat and blood; who strives valiantly; who errs, who comes short again and again, because there is no effort without error and shortcoming; but who does actually strive to do the deeds; who knows great enthusiasms, the great devotions; who spends himself in a worthy cause; who at the best knows in the end the triumph of high achievement, and who at the worst, if he fails, at least fails while daring greatly, so that his place shall never be with those cold and timid souls who neither know victory nor defeat.

Você também pode ver o vídeo no Blip.tv e/ou baixar o arquivo.

 

7 Comments


  1. Muito bacana. ótimas dicas! mas podia se rum pouco mais curto.

  2. Grande Miguel!

    Bacana, keep walking! Vídeo é o bicho mesmo, temos que migrar para a telinha! Eu vou entrar nessa muito em breve.

    Eu não achei longo, dá para aguentar, sem problemas. Mas, eu tenho certeza que a maioria vai achar muito extenso. O povão tá afim de coisas curtas.

    Sobre o conteúdo, eu não sei se eu gosto muito desse estilo “ofélia de ser”, onde vocês ficam fofocando sobre o trabalho dos outros, sei lá, é esquisito, mas, PAU NA MAQUINA!!!

    ARREBENTA!!!

    Ricardo

  3. Parabéns Miguel…e Leo

    Idéia brilhante e bem executada. Gostei muito dos temas abordados e do estilo bem informal que vocês dois conseguiram imprimir no vídeo. Continuem com o projeto.
    Como falamos em POA a última vez, o conhecimento e principalmente a opinião de vocês tem contribuído muito para enriquecer a nova geração de empreendedores que está surgindo, sem contar a dinâmica das aulas na faculdade. Valeu

    Quanto à duração, pessoalmente tive que extrair o mp3 do arquivo para poder terminar de ouvir no ipod. No trabalho, aula ou casa é muitas vezes impossível ter tanto tempo disponível. Por isso ficam duas recomendações…. 1) diminuir um pouco o tempo (não muito) e/ou 2) disponibilizar o áudio também para quem tem pouco tempo.

    Como sempre… tu abres caminhos e da o exemplo…
    Aguardo o próximo.

    Franz

  4. Miguel (e Leo),

    muito legal a iniciativa.
    Concordo com as sugestões de redução de tempo.
    O batepapo é um formato interessante, ainda mais com variação de câmeras.

    Parabéns.

  5. Belo trabalho você desenvolve por aqui Miguel. Parabéns e continue.
    Abraços
    Paulo Queiroz

  6. Oi Paulo, obrigado pela visita e gentileza do comentário. Abraços, Miguel

  7. Comecei a acompanhar os episódios novos e fiquei curioso para saber como tudo começou. Apesar do tempo (esse 1º #MitA é de 2010) o papo e as dicas ainda continuam atuais. Me identifiquei muito com esse episódio, até mais que alguns episódios novos. Recentemente entrei no meio da arena e estou perto do Vão descrito por Seth Godin que vcs comentam…rsrsrs. Não conhecia a prática do “Hard focus” mas vou iniciar e tenho certeza que vai me ajudar. E agora que já estão no episódio #048, já pensaram em fazer uma reflexão de como tudo começou? e pq chegou até o #048, e até onde pode ir! Talvez o MitA #050 poderia ser os dois a sós novamente, como tudo começou. Parabéns.

Trackbacks

  1. Man in the Arena #001: novo episódio do videocast com @LeoKuba #MitA « Miguel da Rocha Cavalcanti
  2. Episódio #002 do Man in the Arena, com @LeoKuba #MitA « Miguel da Rocha Cavalcanti
  3. Man in the Arena #004: iPad, Pomodoro Techinique e privacidade no Facebook | Miguel da Rocha Cavalcanti